As Mulheres Sempre serão Flores em Qualquer Estação da Vida



As mulheres sempre serão flores em qualquer estação da vida!

Algumas são botões, outras estão começando a florescer.
Há aquelas que são promessas de cores esplêndidas e as que já não têm mais o viço do início da floração.
Há mulheres Margaridas, coloridas e leves.
Há as que são clássicas como as Rosas e as Palmas.
As mulheres despojadas são Flores do Campo.
As requintadas são Tulipas e as raras são Orquídeas.
As Flores-de-Maio, são resistentes, resilientes, rústicas, discretas. Dizem até que dão frutos. O que sei é que quanto mais se dividem, mais se multiplicam e florescem no outono.
Este Blog é de todas elas, porque

As mulheres sempre serão Flores em qualquer estação da vida!

Em tempo: os homens tambem são muito bem vindos!

Flor de Maio


Essas são as Mais Belas Flores desse Jardim!

As Mais Belas Flores do Meu Jardim

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A memória de sua Casa - Franco Guizzetti






 

 “O padrão vibratório de uma casa tem relação direta com a energia e o estado de espírito de seus moradores. Tudo o que pensamos e fazemos, as escolhas, os sentimentos, sejam bons ou ruins, são energias. O resultado reflete nos ambientes, pessoas e situações. O corpo é nossa primeira morada e nossa casa, sua extensão. É ela que nos acolhe, protege e guarda nossa história.

Da mesma forma que limpamos, nutrimos e cuidamos da vibração de nosso corpo, devemos estender esses cuidados e carinhos ao lar. Mais que escolher o imóvel e enfeita-lo com móveis e objetos - muitas vezes guiados apenas por modismos ou pura praticidade -, a elaboração da atmosfera de um ambiente é importante porque reflete a personalidade de seu dono, dando pistas sobre seus gostos, estilo de vida, história e sonhos.

Há quem acredite que, colocando cristais, sinos de vento, fontes, espelhos, instrumentos do feng shui, é possível atrair bons fluidos e equilíbrio para dentro de casa. Mas, é muito pouco, pois a personalidade de um ambiente vai além. Ela é conseguida dia após dia, não apenas com técnicas, mas com pequenos atos de carinho e com muita energia boa. Além de atrair bons fluidos para nosso lar, temos todas as condições de cria-los no interior do próprio ambiente.

O conjunto de pensamentos, sentimentos, estado de espírito, condições físicas, anseios e intenções dos moradores fica impregnado no ambiente, criando o que se chama de egrégora¹.

Você, com certeza, já esteve em uma residência ou ambiente onde sentiu um profundo bem-estar e sensação de acolhimento, independente da beleza, luxo ou qualquer outro fator externo.

Essa atmosfera gostosa, sem dúvida, era dada principalmente pelo estado de espírito positivo de seus moradores. Infelizmente, hoje em dia, é muito mais corriqueiro entrarmos em ambientes que nos oprimem ou nos dão a sensação de falta de paz e, às vezes, até de sujeira, mesmo que a casa esteja limpa. A vontade é ir embora rapidamente, ainda que sejamos bem tratados.

O que poucos sabem é que as paredes, objetos e a atmosfera da casa têm memória e registram as energias de todos os acontecimentos e do estado de espírito de seus moradores. Por isso, quando pensar na saúde energética de sua casa, tome a iniciativa básica e vital de impregnar sua atmosfera apenas com bons pensamentos e muita fé. Evite brigas e discussões desnecessárias.

Observe seu tom de voz: nada de gritos e formas agressivas de expressão. Não bata portas e tente assumir gestos harmoniosos, cuidando de seus objetos e entes queridos com carinho. Não pense mal dos outros. Pragas, nem pensar! Selecione muito bem as pessoas que vão frequentar sua casa. Festas, brindes e comemorações alegres são bem-vindas porque trazem alegria e muita energia, mas cuidado com os excessos. Nada de bebedeiras e muito menos uso de drogas, que atraem más energias.

Se você nutre uma mágoa profunda ou mesmo um ódio forte por alguém, procure ajuda para limpar essas energias densas de seu coração. Lembre-se que sua casa também pode estar contaminada. Aprenda a fazer escolhas e determine o que quer para sua vida e ambiente onde mora. Alegria, amor, paz, prosperidade, saúde, amizades, beleza já estão bons para começar, não é mesmo? Reflita sobre como você vive em sua casa, no que pensa, como anda seu humor e reclamações do seu dia-a-dia. Tudo isto interfere no seu astral.”

Franco Guizzetti

  "Compartilhar e-mails com mensagens positivas é colaborar com a disseminação da luz, abrindo corações, despertando consciências, contribuindo assim para a transformação planetária.”

 ¹. A Egrégora pode ser definida como uma energia resultante da união ou da soma de várias energias individuais. Ela é formada pelo afluxo dos desejos e aspirações individuais dos membros daquele grupo. Um exemplo é o amor familiar que gera um fenômeno espiritual que mantém a união da família, cria a empatia entre essas pessoas, o telessomatismo etc.

sábado, 29 de setembro de 2012

Pessoas Determinadas, Pessoas de Atitude





Quando deixamos de ser reativos e passamos a agir,
o medo, a insegurança, a tristeza ou a solidão não fazem ninho em nosso coração.
A falta de sorte na minha opinião não existe.
O que vemos como azar, provavelmente é resultado da nossa escolha errada que, por teimosia ou orgulho, não queremos mudar.  
Bom final de semana, queridos!
Bjs :)
Flor  

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Divã Virtual Pode Ser Real?



Podem me chamar de alienada, “desplugada” ou mesmo de antiquada, tanto faz, não ligo. Continuo achando tremendamente estranho alguém se propor a fazer um tratamento ou um atendimento psicoterápico apenas via internet.

Quando li a respeito pela primeira vez pensei: “Talvez seja uma boa maneira solucionar o problema de quem esteja doente ou com dificuldade momentânea de locomoção.”.

Depois, observando com mais cuidado as notícias que surgiam, percebi que não estávamos falando apenas de situações excepcionais, mas de um atendimento psicoterápico virtual em substituição à psicoterapia convencional. Entrando em um site que oferecia essa “nova terapia”, fiquei chocada ao ler que esta era mais econômica em termos de valor das sessões e de tempo. Mas a maior vantagem apontada pelo site em questão era a possibilidade de se ter um “terapeuta virtual portátil”, já que ele poderia ir com você a qualquer parte do mundo, estando disponível sempre que necessário.

Tudo isso me causou um enorme sentimento de tristeza e decepção...

Nunca pensei que a distância terapêutica que tantos defendem pudesse ir tão longe...

Na minha cabeça, o que caracteriza a psicoterapia é _ como diz Yalon_ o encontro de duas personalidades dispostas a discutir o problema de uma delas.  É estar presente, terapeuta e paciente, é conseguir chegar mesmo quando o trânsito e o coração não querem sair do lugar. É enfrentar o olhar, é olhar-se. Para ser um verdadeiro terapeuta muitas vezes é preciso ser firme, mas também é preciso se sensibilizar, não ter medo de se aproximar e, a despeito de qualquer teoria, apoiar,  abraçar.

Quanto ao tempo, não acho que devemos economizá-lo, mas sim otimizá-lo. Até porque, tempo não se economiza ele se gasta sozinho. Em terapia, o tempo significa investimento em si mesmo e no processo terapêutico. Funciona como ferramenta de mudança na medida em que, muitas vezes, temos que reorganizar nossa agenda, enfrentar distâncias a fim de resgatar um espaço em nossa própria vida.

Não vejo qualquer vantagem em ter um “terapeuta portátil”, ao contrário. O processo terapêutico deve ser passageiro, não pretendendo criar dependências, mas sim libertar o sujeito de suas próprias prisões.

Quantas vezes ouvi pessoas arrasadas, ofendidas ou “quase deprimidas” porque ninguém “curtiu” o que elas postaram no Facebook. Quantas vezes perguntei sobre a vida social de um paciente e obtive como resposta: “ah, está tudo ótimo, afinal em tenho 500 amigos no Face”. Quantas vezes vi situações como as do filme “Atração Fatal” serem reeditadas de forma digital.

A Internet é uma realidade e, como tal, pode ser tanto boa quanto ruim, dependendo do uso que dela se faça. Acho fantástica a rapidez das informações, o acesso fácil ao conhecimento científico e o reencontro de pessoas que fizeram parte de nossa vida e que, sem os recursos da tecnologia, talvez não pudessem fazer parte do nosso presente também. Mesmo assim, ela não substitui os reencontros, os abraços e os amigos do mundo real. Ela é apenas mais uma ferramenta que a tecnologia colocou ao nosso alcance para facilitar a vida, não para substituí-la.

Não sou contra os avanços tecnológicos, considero-os imprescindíveis. Não sou contra a Internet, como já disse anteriormente. Não sou contra o Facebook (embora goste mais de Blogs, quando interessantes, é claro!), já que ele pode servir de ponto de encontro de pessoas que não se viam há séculos. Não sou contra quem quer ter um milhão de amigos virtuais, desde que não deixe de ter amigos reais.

Na minha área, o que importa na maioria das vezes é a quantidade e não a qualidade de um sentimento ou de um comportamento. Eu explico: todo mundo pode ficar um pouco paranoico andando na linha vermelha depois de meia noite, todo mundo pode sentir raiva, medo ou amor. O que realmente interessa é se esses sentimentos e  comportamentos ultrapassam a quantidade ideal e levam ao sofrimento de quem os tem ou daqueles com quem ele convive. Acho que para o caso da terapia virtual este conceito também é válido, desde que a quantidade não ultrapasse a necessidade. Ou seja, que a terapia virtual possa ser mais uma ferramenta de auxílio, quando a psicoterapia convencional não puder ser realizada.

Enfim, podem me chamar de antiquada, resistente ou “desplugada”, pouco importa. O que realmente importa é pensarmos até que ponto nós estamos nos deixando levar pelo imediatismo e comodismo da Internet. Pagamos contas, fazemos compras, falamos com pessoas distantes.

O processo terapêutico causa incômodo,exige esforços, além de muita coragem do paciente. Mas que, pelo menos ali, sejamos reais e não seres virtuais.
Boa Semanaa todos!
Bjs :)
Flor de Maio


quinta-feira, 5 de julho de 2012

Pai Querido



Pai querido,
olha o sol sorrindo para você. É seu aniversário!

Você sempre gostou de dias ensolarados e de noites com “Lua de Namorados”, lembra?

Sinta muito a sua falta, mas sei que recebi o seu máximo: de tempo, de amor, de carinho e de preocupação com a minha independência em todos os sentidos.

Suas lições eram verdadeiras parábolas: você me fazia vivê-las no dia a dia e não apenas aprendê-las na teoria.

Você é um vencedor em todos os sentidos: estudou sem deixar de trabalhar, venceu grandes causas, superou obstáculos e venceu um câncer que era visto como incurável.

No início da minha vida, foi você o meu grande companheiro, fico feliz por ter conseguido retribuir no final da sua.

Os maiores frutos do seu trabalho, você não pôde usufruir em vida. No entanto, sei que está muito feliz por ter feito toda a diferença no casamento da sua neta...


Você amava fotografia, dizia "que não tinha registrado todos os momentos bons da sua vida". Foi você quem ensinou à sua neta que cada momento é precioso. 

E, com esta foto, ela te agradece por tudo!

Felicidades pai!

sábado, 23 de junho de 2012

Para Quem Ama os Animais - Como Gato e Rato?


Com amor tudo é possível!
Bjs :) 

A Resposta Celeste - Chico Xavier

"Solicitando Bartolomeu esclarecimentos quantos às respostas do Alto às súplicas dos homens, respondeu Jesus para elucidação geral:

- Antigo instrutor dos mandamentos Divinos ia em missão da Verdade Celeste, de uma aldeia para outra, profundamente distanciadas entre si, fazendo-se acompanhar de um cão amigo, quando anoiteceu, sem que lhe fosse possível prever o número de milhas que o separavam do destino. Reparando que a solidão em plena natureza era medonha, orou, implorando a proteção do eterno Pai, e seguiu.

Noite fechada e sem luar, percebeu a existência de larga e confortadora cova à, margem da trilha em que avançava, e acariciando o animal que o seguia, vigilante, dispôs-se a deitar-se e dormir. Começou a instalar-se, pacientemente, mas espessa nuvem de moscas vorazes o atacou, de chofre, obrigando-o a retomar o caminho.

O ancião continuou a jornada, quando se lhe deparou volumoso riacho, num trecho em que a estrada se bifurcava. Ponte rústica oferecia passagem pela via principal, e, além dela, a terra parecia sedutora, porque, mesmo envolvida na sombra noturna, semelhava-se a extenso lençol branco. O santo pregador pretendia ganhar a outra margem, arrastando o companheiro obediente, quando a ponte se desligou das bases, estalando e abatendo-se por inteiro. Sem recursos, agora, para a travessia, o velhinho seguiu pelo outro rumo, e, encontrando robusta árvore, ramalhosa e acolhedora, pensou em abrigar-se, convenientemente, porque o firmamento anunciava a tempestade pelos trovões longínquos. O vegetal respeitável oferecia asilo fascinante e seguro no próprio tronco aberto. Dispunha-se ao refúgio, mas a ventania começou a soprar tão forte que o tronco vigoroso caiu, partido, sem remissão.

Exposto então a chuva, o peregrino movimentou-se para diante. Depois de aproximadamente 2 milhas, encontrou um casebre rural, mostrando doce luz por dentro, e suspirou aliviado. Bateu à porta. O homem ríspido que veio atender foi claro na negativa, alegando que o sítio não recebia visitas à noite e que não lhe era permitido acolher pessoas estranhas. Por mais que chorasse e rogasse, o pregador foi constrangido a seguir além.

Acomodou-se, como pôde, debaixo do temporal, nas cercanias da casinhola campestre; no entanto, a breve espaço, notou que o cão, aterrado pelos relâmpagos sucessivos, fugia a uivar, perdendo-se nas trevas. O velho, agora sozinho, chorou angustiado, acreditando-se esquecido por Deus e passou a noite ao relento.

Alta madrugada, ouviu gritos e palavrões indistintos, sem poder precisar de onde partiam. Intrigado, esperou o alvorecer e, quando o sol ressurgiu resplandecente, ausentou-se do esconderijo, vindo a saber, por intermédio de camponeses aflitos, que uma quadrilha de ladrões pilhara a choupana onde lhe fora negado o asilo, assassinando os moradores. Repentina luz espiritual aflorou-lhe na mente. Compreendeu que a Bondade Divina o livrara dos malfeitores e que, afastando dele o cão que uivava, garantira-lhe a tranquilidade do pouso.

Informando-se de que seguia em trilho oposto à localidade do destino, empreendeu a marcha de regresso, para retificar a viagem, e, junto à ponte rompida, foi esclarecido por um lavrador de que a terra branca, do outro lado, não passava de pântano traiçoeiro, em que muitos viajores imprevidentes haviam sucumbido. O velho agradeceu o salvamento que o Pai lhe enviara e, quando alcançou a arvore tombada, um rapazinho observou-lhe que o tronco, dantes acolhedor, era conhecido covil de lobos.

Muito grato ao Senhor que tão milagrosamente o ajudara, procurou a cova onde tentara repouso e nela encontrou um ninho de perigosas serpentes. Endereçando infinito reconhecimento ao Céu pelas expressões de variado socorro que não soubera entender, de pronto, prosseguiu adiante, são e salvo, para desempenho de sua tarefa. Neste ponto da curiosa narrativa, o Mestre fitou Bartolomeu demoradamente e terminou:

- O Pai ouve sempre as nossas rogativas, mas é preciso discernimento para compreender as respostas d’Ele e aproveitá-las."


Francisco Cândido Xavier
Da obra: Jesus no Lar
Ditado pelo Espírito Neio Lúcio

quinta-feira, 21 de junho de 2012

"Jogador" de Aureo Gandur e Fred Sommer



Do DVD "Sarau - Novos Talentos da MPB", Jogador de Áureo Gandur e Fred Sommer é uma música realmente especial!
Confiram.
Beijos :)

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Mensagens de Deus




“Tudo que na Natureza e na humanidade, canta e celebra
a beleza é uma mensagem de Deus”       
Léon Denis

quinta-feira, 3 de maio de 2012

terça-feira, 1 de maio de 2012

Timo: A Glândula da Energia Vital














"No meio do peito, bem atrás do osso onde a gente toca quando diz "eu", fica uma pequena glândula chamada timo.

Seu nome em grego, thýmos, significa energia vital. Precisa dizer mais?

Precisa, porque o timo continua sendo um ilustre desconhecido. Ele cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando estressamos e mais ainda quando adoecemos.

Essa característica iludiu durante muito tempo a medicina, que só conhecia através de autópsias e sempre o encontrava encolhidinho.
Supunha-se que atrofiava e parava de trabalhar na adolescência, tanto que durante décadas os médicos americanos bombardeavam timos adultos perfeitamente saudáveis com megadoses de raios X achando que seu "tamanho anormal" poderiam causar problemas.

Mais tarde a ciência demonstrou que, mesmo encolhendo após a infância, continua totalmente ativo; é um dos pilares do sistema imunológico, junto com as glândulas adrenais e a espinha dorsal, e está diretamente ligado aos sentidos, à consciência e à linguagem. Como uma central telefônica por onde passam todas as ligações, faz conexões para fóra e para dentro.

Se somos invadidos por micróbios ou toxinas, reage produzindo células de defesa na mesma hora.

Mas também é muito sensível a imagens, cores, luzes, cheiros, sabores, gestos, toques, sons, palavras, pensamentos.

Amor e ódio o afetam profundamente.

Idéias negativas têm mais poder sobre ele do que vírus ou bactérias.

Já que não existem em forma concreta, o timo fica tentando reagir e enfraquece, abrindo brechas para sintomas de baixa imunidade, como herpes.

Em compensação, idéias positivas conseguem dele uma ativação geral em todos os poderes, lembrando a fé que remove montanhas.

O teste do pensamento

Um teste simples pode demonstrar essa conexão.

Feche os dedos polegar e indicador na posição de o.k, aperte com força e peça para alguém tentar abrí-los enquanto você pensa " estou feliz".

Depois repita pensando " estou infeliz".

A maioria das pessoas conserva a força nos dedos com a idéia feliz e enfraquece quando pensa infeliz. (Substitua os pensamentos por uma bela sopa de legumes ou um lindo sorvete de chocolate para ver o que acontece...)

Esse mesmo teste serve para lidar com situações bem mais complexas.

Por exemplo, quando o médico precisa de um diagnóstico diferencial, seu paciente tem sintomas no fígado que tanto podem significar câncer quanto abcessos causados por amebas. Usando lâminas com amostras, ou mesmo representações gráficas de uma e outra hipótese, testa a força muscular do paciente quando em contato com elas e chega ao resultado.

As reações são consideradas respostas do timo e o método, que tem sido demonstrado em congressos científicos ao redor do mundo, já é ensinado na Universidade de São Paulo (USP) a médicos acupunturistas.

O detalhe curioso é que o timo fica encostadinho no coração, que acaba ganhando todos os créditos em relação a sentimentos, emoções, decisões, jeito de falar, jeito de escutar, estado de espírito..."
Fiquei de coração apertadinho", por exemplo, revela uma situação real do timo, que só por reflexo envolve o coração.

O próprio chacra cardíaco, fonte energética de união e compaixão, tem mais a ver com o timo do que com o coração - e é nesse chacra que, segundo os ensinamentos budistas, se dá a passagem do estágio animal para o estágio humano.

"Lindo!", você pode estar pensando, "mas e daí?".

Daí que, se você quiser, pode exercitar o timo para aumentar sua produção de bem estar e felicidade. Como? Pela manhã, ao levantar, ou à noite, antes de dormir.

a) Fique de pé, os joelhos levemente dobrados. A distância entre os pés deve ser a mesma dos ombros. Ponha o peso do corpo sobre os dedos e não sobre o calcanhar, e mantenha toda a musculatura bem relaxada.

b) Feche qualquer uma das mãos e comece a dar pancadinhas contínuas com os nós dos dedos no centro do peito, marcando o rítmo assim: uma forte e duas fracas.

Continue entre três e cinco minutos, respirando calmamente, enquanto observa a vibração produzida em toda a região torácica.

O exercício estará atraindo sangue e energia para o timo, fazendo-o crescer em vitalidade e beneficiando também pulmões, coração, brônquios e garganta.
Ou seja, enchendo o peito de algo que já era seu e só estava esperando um olhar de reconhecimento para se transformar em coragem, calma, nutrição emocional, abraço. Ótimo, íntimo, cheio de estímulo."



Fonte: Sonia Hirsch - Jornalista e pesquisadora naturista

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Quando Eu - Alberto Caeiro



 Quando eu não te tinha

 Amava a Natureza como um monge calmo a Cristo.

 Agora amo a Natureza

 Como um monge calmo à Virgem Maria,

 Religiosamente, a meu modo, como dantes,

 Mas de outra maneira mais comovida e próxima…

 Vejo melhor os rios quando vou contigo

 Pelos campos até à beira dos rios;

 Sentado a teu lado reparando nas nuvens

 Reparo nelas melhor —

 Tu não me tiraste a Natureza…

 Tu mudaste a Natureza…

 Trouxeste-me a Natureza para o pé de mim,

 Por tu existires vejo-a melhor, mas a mesma,

 Por tu me amares, amo-a do mesmo modo, mas mais,

 Por tu me escolheres para te ter e te amar,

 Os meus olhos fitaram-na mais demoradamente

 Sobre todas as cousas.

 Não me arrependo do que fui outrora

 Porque ainda o sou.

Alberto Caeiro  in “O Pastor Amoroso”

domingo, 8 de abril de 2012

FELIZ PÁSCOA!

  
A Páscoa nos lembra que ainda que o corpo físico morra, o espírito que somos não morre jamais!.

Que não deixemos morrer o sorriso, a alegria de viver enquanto estamos por aqui.

Que não deixemos morrer a fraternidade, o verdadeiro sentido da caridade e a vontade de espalhar nosso amor em todas as direções.

Que não deixemos morrer os sonhos, as lembranças dos momentos felizes e as lições dos momentos mais difíceis.

Cristo nos ensinou como matar os nossos piores defeitos e como fazer renascer as maiores virtudes sepultadas no íntimo de nossos corações.

Que este seja o verdadeiro sentido da minha, da sua, da nossa Páscoa!

Feliz Páscoa!

Beijos,
Flor

sexta-feira, 23 de março de 2012

O Outono Chegou Lá Fora Agora - Flor de Maio


E chegou o outono!

Estação das Flores de Maio que esperam temperaturas mais amenas para florescer...

Sendo a estação do ano que sucede ao Verão e antecede o Inverno, pode-se dizer que é uma estação de transição.

O Outono é discreto, pois que não possui o colorido alegre e lúdico da Primavera, a exuberância do Verão ou o rigor do Inverno.

Quem, como eu, vive o Outono independente da estação oficial do ano, percebe que é necessário se adaptar, encontrar de novo o seu lugar, avaliar e reavaliar sonhos, escolhas e prioridades.

Transitando pelo outono, temos a oportunidade de nos transmutar e encontrar um novo olhar para enxergar um conceito de belo nos tons degrades do amarelo.

Não possuir mais o sol escaldante do Verão, muitas vezes não nos impede de senti-lo repentino em nossas entranhas mais tímidas. Talvez seja um lembrete íntimo da Natureza, nos chamando a atenção que, mesmo sem ter as curvas bronzeadas do Verão, continuamos vivas e aquecidas...

O Outono é a estação do desapego do que um dia nos pareceu totalmente indispensável e que agora virou folha seca.

É quando perdemos os parâmetros do que vestir. Está quente? Está frio?

Será que ainda fico bem naquele vestido?

É a total falta de segurança nas previsões meteorológicas para aquele período. Mas, passado o desconforto inicial, percebemos   a oportunidade de nos desnudarmos e, livres de qualquer tendência, escolhermos o que nos cai melhor.

O outono chegou lá fora agora. Aqui dentro, já faz um tempo.

A paisagem onde antes eu só conseguia ver cores sem graça, temperatura morna (aliás, tudo que é morno parece estar se acabando, morrendo...) folhas velhas e ressecadas, hoje já me agrada.

Acho que finalmente aprendi que cada estação é única e que só teremos uma única oportunidade de vivê-la aqui dentro.

Finalmente (uf! ) aprendi a me desapegar das cores da Primavera e do calor do Verão, para celebrar o Outono gostoso e intenso que vive em mim agora!      

Não importa em qual estação interior voce está. O que realmente importa é mudar seu olhar e vivê-la realmente!

Beijos Flor J

A Sensibilidade Maravilhosa de Jung

quinta-feira, 15 de março de 2012

Vulnerabilidade - Madeleine L´Engle

Quando crianças, pensávamos que quando crescêssemos não seríamos mais vulneráveis. Mas crescer significa aceitar a vulnerabilidade.
Estar vivo é estar vulnerável.”
                                                                    Madeleine L´Engle

quinta-feira, 8 de março de 2012

Para Quem Ama os Animais - Corujinha Doidinha















De vez em quando é muito bom ficar um pouco doidinha....
Relaxem!
Bjs :)
Flô

Hoje: Lançamento do Livro "Notas Sobre O Abismo" de Maria do Rosário Nascimento e Silva

Feliz Dia Internacional das Mulheres à todas as flores deste jardim!
Para comemorar, indico o lançamento do livro da nossa querida Maria do Rosário Nascimento Silva “Notas sobre o Abismo”, hoje na Argumento do Leblon, aqui no Rio de janeiro. A imagem de Rosário ficará em nossos corações como a de uma mulher linda e forte, que lutou consigo mesma e com a vida. Vale à pena conferir!
Beijos :)

terça-feira, 6 de março de 2012

Origem do Dia Internacional das Mulheres

Funcionárias do Instituto de
Resseguros do Brasil, primeira empresa
no Brasil a ter uma creche para filhos
das funcionárias.

O Dia Internacional da Mulher, celebrado a 8 de março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada do seu país na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto.

Na antiga União Soviética, durante o stalinismo, o Dia Internacional da Mulher tornou-se elemento de propaganda partidária.

Nos países ocidentais, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado no início do século, até a década de 1920. A partir desta época, sua comemoração foi esquecida por longo tempo. Somente na década de 1960, foi recuperada pelo movimento feminista.

­ No Brasil, as movimentações em prol dos direitos da mulher surgiram em meio aos grupos anarquistas do início do século 20, que buscavam, assim como nos demais países, melhores condições de trabalho e qualidade de vida. A luta feminina ganhou força com o movimento das sufragistas, nas décadas de 1920 e 30, que conseguiram o direito ao voto em 1932, na Constituição promulgada por Getúlio Vargas. A partir dos anos 1970 emergiram no país organizações que passaram a incluir na pauta das discussões a igualdade entre os gêneros, a sexualidade e a saúde da mulher. Em 1982, o feminismo passou a manter um diálogo importante com o Estado, com a criação do Conselho Estadual da Condição Feminina em São Paulo, e em 1985, com o aparecimento da primeira Delegacia Especializada da Mulher.

Em 1975, foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.

Fonte de Pesquisa: Wikipédia, Revista Escola Abril

Mulheres - 8 de Março Dia Internacional da Mulher



"Mulheres...

Entre essas, as que pegam dois ônibus para ir para o trabalho e mais dois para voltar. E quando chegam em casa, encontram um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome.

Mulheres que vão de madrugada para a fila a fim de garantir a matrícula do filho na escola.

Mulheres empresárias que administram dezenas de funcionários de segunda a sexta e uma família todos os dias da semana.

Mulheres que voltam do supermercado segurando várias sacolas, depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento.

Mulheres que levam e buscam os filhos na escola, levam os filhos para a cama, contam histórias, dão beijos e apagam a luz.

Mulheres que lecionam em troca de um pequeno salário, que fazem serviço voluntário, que colhem uvas, que operam pacientes, que lavam a roupa, servem a mesa, cozinham o feijão e trabalham atrás de um balcão.

Mulheres que criam filhos, sozinhas, que dão expediente de oito horas e ainda têm disposição para brincar com os pequenos e verificar se fizeram as lições da escola, antes de colocá-los na cama.

Mulheres que arrumam os armários, colocam flores nos vasos, fecham a cortina para o sol não desbotar os móveis, mantêm a geladeira cheia.

Mulheres que sabem onde está cada coisa, o que cada filho sente e qual o melhor remédio para dor de cotovelo do adolescente.

Podem se chamar Bruna, Carla, Teresa ou Maria. O nome não importa. O que importa é o adjetivo: mulher."

Equipe de Redação do Momento Espírita, a partir de mensagens intituladas “Quem é o mulherão?” e “Mulheres”, cujas autorias são desconhecidas pela Equipe.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Carnaval e o Encanto da Vida



" Que as dificuldades que eu enfrentar ao longo do caminho
não me roubem a capacidade de encanto..."
Anônimo
Bom Feriado para Voces!
Bjs :)

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Simone de Beauvoir, Maravilhosa Simone!

Mude -Edson Marques


Gente cometi uma tremenda gafe! Recebi este poema de presente como se a autoria fosse de Clarice Lispector. Eu quero pedir desculpas ao verdadeiro autor, Edson Marques, que delicadamente esclareceu que a autoria é sua. Obrigada Edson e mais uma vez mil desculpas, de agora em diante ficarei mais atenta e espero não cometer mais esse erro. De qualquer forma, eu achei seu poema muito lindo, atual e até necessário, porque qualquer mudança para o nosso cérebro é apavorante.
Eis então o poema completo!
Aproveitem para visitar seu blog que é incrível:

" Mude
Mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente,
observando com atenção
os lugares por onde
você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.

Abra e feche as gavetas
e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama.
Depois, procure dormir em outras camas.
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais,
leia outros livros,
Viva outros romances!

Não faça do hábito um estilo de vida.

Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia
numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos,
escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores,
novas delícias.


Tente o novo todo dia.
o novo lado,
o novo método,
o novo sabor,
o novo jeito,
o novo prazer,
o novo amor.
a nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.
Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida
compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado,
outra marca de sabonete,
outro creme dental.
Tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.

Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.
Troque de bolsa,
de carteira,
de malas.
Troque de carro.
Compre novos óculos,
escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas,
outros cabeleireiros,
outros teatros,
visite novos museus.

Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
Arrume um outro emprego,
uma nova ocupação,
um trabalho mais light,
mais prazeroso,
mais digno,
mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre,
invente-as
.

Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.
Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores,
mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança,
o movimento,
o dinamismo,
a energia.

Só o que está morto não muda!

Edson Marques

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Receita para Arrancar Poemas Presos - Viviane Mosé


você pode arrancar poemas com pinças

buchas vegetais. óleos medicinais

com as pontas dos dedos. com as unhas

com banhos de imersão

com o pente. com uma agulha

com pomada basilicão

alicate de cutículas

massagens e hidratação

mas não use bisturi nunca

em caso de poemas difíceis use a dança.

a dança é uma forma de amolecer os poemas

endurecidos do corpo.

uma forma de soltá-los

das dobras dos dedos dos pés. das vértebras

dos punhos. das axilas. do quadril

são os poema cóccix. os poema virilha

os poema olho. os poema peito

os poema sexo. os poema cílio

ultimamente ando gostando de pensamento chão

pensamento chão é poema que nasce do pé

é poema de pé no chão

poema de pé no chão é poema de gente normal

gente simples

gente de espírito santo

eu venho do espírito santo

eu sou do espírito santo

traga a vitória do espírito santo

santo é um espírito capaz de operar milagres

sobre si mesmo

Viviane Mosé