As Mulheres Sempre serão Flores em Qualquer Estação da Vida



As mulheres sempre serão flores em qualquer estação da vida!

Algumas são botões, outras estão começando a florescer.
Há aquelas que são promessas de cores esplêndidas e as que já não têm mais o viço do início da floração.
Há mulheres Margaridas, coloridas e leves.
Há as que são clássicas como as Rosas e as Palmas.
As mulheres despojadas são Flores do Campo.
As requintadas são Tulipas e as raras são Orquídeas.
As Flores-de-Maio, são resistentes, resilientes, rústicas, discretas. Dizem até que dão frutos. O que sei é que quanto mais se dividem, mais se multiplicam e florescem no outono.
Este Blog é de todas elas, porque

As mulheres sempre serão Flores em qualquer estação da vida!

Em tempo: os homens tambem são muito bem vindos!

Flor de Maio


Essas são as Mais Belas Flores desse Jardim!

As Mais Belas Flores do Meu Jardim

sábado, 28 de maio de 2011

Santa Dymphna – Padroeira dos Psicólogos e Psiquiatras






Santa Dymphna é muito popular na Europa. Era uma menina linda, filha de um chefe Céltico pagão. Dymphna viveu na Irlanda no século 7, e tinha quatorze anos quando sua mãe morreu.  Seu pai Damon, um governante local,tornou-se obcecado pela semelhança de Dymphna com a sua falecida mulher.  Desequilibrado mentalmente,  ele se recusou a reconhecer a personalidade de sua filha, sentindo-se o no direito de se casar com ela. 

Para escapar dos assédios de seu pai_ que tentou até mesmo violentá-la_ e já convertida ao cristianismo, Dymphna fugiu para a Bélgica. Teve como companhia o seu confessor São Gerebernus, um velho padre amigo da família, e dois companheiros ajudantes. Lá eles fundaram um oratório perto de Amsterdã e passaram a viver como eremitas.

Entretanto Damon mandou caçá-los e acabou encontrando-os. Ele matou Gerebernus e os dois companheiros. Ordenou que Dymphna retornasse com ele, mas ela se recusou e foi muito torturada. Finalmente, num acesso de fúria Damon a degolou. Ela tinha então apenas quinze anos de idade. Dymphna recebeu a coroa do martírio por volta do ano 620.

As relíquias dos quatro mártires foram descobertos em Gheel, perto de Amsterdã, no século 13 e milagres foram relatados entre os doentes de insanidade, possessão e epilepsia. Por isto um asilo foi construído no exato local do achado. O asilo ainda está por lá e continua a tratar dos mentalmente doentes. Os milagres que lá acontecem são reportados como creditados a intercessão de Santa Dymphna até hoje.

Em função de sua história e dos milagres a ela atribuídos, Santa Dymphna é considerada a santa protetora dos mentalmente insanos, dos que sofrem colapsos nervosos, stress, dos epilépticos e é invocada contra o sonambulismo e a insônia. É a padroeira do profissionais que trabalham com a saúde mental, ospsiquiatras e psicólogos.

Em alguns locais é comum orar o Rosário de Santa Dymphna com 18 contas amarelas representando seus poucos  anos de vida e duas contas límpidas e transparentes representando sua pureza e no final a sua medalha.

Sua festa é celebrada no dia 15 de maio.

7 comentários:

  1. Não conhecia a história.
    Muito bom você compartilhar.
    Tenha um ótimo fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Linda história!

    Não sabia! beijs,lindo domingo,


    chica

    ResponderExcluir
  3. é tão interessant esta história, tão atual ,porque assistimos diariamente este tipo de assunto

    ResponderExcluir
  4. Bem atual mesmo.
    Parece que a maldade vem desde sempre !
    Esta Santa precisa ser mais difundida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua visita e comentário! Visite também a página do Florescendo no Outono, será um prazer recebê-la!
      Feliz Ano Novo para você! Bjs Flor

      Excluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. Linda história! Será que tem algum endereço para solicitar relíquia da santa?

    ResponderExcluir